quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Hoje parece o Dia Mundial da Merda!


Iam num comboio 8 pessoas:

Um cocheiro, um padre, um radio-telegrafista, um sábio, um militar, um poeta e um comunista.
A dada altura, o cocheiro dá um formidável "peido".
O padre diz imediatamente:
- Peidume annus este Qui tansit per vias merdíferas et facit pum, amiguadus pum, pum et generaliter pfff.....
Intervém o médico:
- Quanto a mim são escapadelas de gases provenientes de materiais fecais.
Diz o advogado:
- Nada disso meu amigo, o "peido" é o grito de desespero dum sentenciado clamando liberdade.
Qual quê, diz o radio-telefonista:
- O "peido" é apenas um telegrama, dizendo: abram as portas que aí vem merda.
O sábio ripostou:
- Nada disso, um "peido" é a ridícula pretensão de um "cú" a querer falar.
Diz o militar:
- Lérias, lérias. O "peido" é a voz do canhão reduzido à expressão mais simples da humanidade.
Eu opino, diz o poeta:
- Expressão superior do coração saindo por um engano, através do "cú".
O comunista que escutara, em silêncio, a opinião dos seus companheiros, levanta-se e diz:
- O "peido" é o protesto da merda oprimida.

6 comentários:

zeka disse...

Sabão amigo, desculpa lá a sinceridade (já me fo... lixei várias vezes por causa dela) mas esta não vale o tempo que se perde a lê-la.

Abraço

Bernardo Moura disse...

HEHEHEHEHEH!!
:)

Bernardo Moura disse...

(foda-se! caguei-me!)

fotógrafa disse...

Não é preciso prometer que serás
"um amigo para sempre".Basta
sê-lo.Basta dizer sim ao dom
que cada um é para o outro e
aquecer-se no calor desse milagre.

Bom FDS
abraço

Vício disse...

eu acho que não passa de uma bufa com buzina!

Joaninha disse...

hehhehehe!